Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007

É sempre bom quando vemos o que achamos correcto: incutir noções de civismo e respeito uns pelos outros enquanto condutores aos mais novos.

 

Contudo ao prestarmos atenção à publicidade da Brisa, reparamos que algo não está bem. Vejam se descobrem o que é. Dou uma pista: é mais para o final do vídeo.

 

 




publicado por dina às 12:17 | link do post | comentar

7 comentários:
De miguel rodrigues a 12 de Dezembro de 2007 às 12:40
sinceramente nao consegui descobrir qual o erro... :\
ainda assim acho uma excelente iniciativa o anuncio!

cumpz
miguel rodrigues
(o.O)


De dina a 12 de Dezembro de 2007 às 12:47
O anúncio está excelente, sim, e a iniciativa também. Mas têm que ter cuidado a determinados promenores, que são típicos do comportamento português.


De miguel rodrigues a 12 de Dezembro de 2007 às 15:32
:\ ainda não apanhei o pormenor que não está bem! já vi o anuncio quase em câmara lenta e não consigo apanhar nada...

tou um cadinho lento hoje :D

miguel rodrigues
(o.O)


De Karl Macx a 12 de Dezembro de 2007 às 15:33
O "veículos" a circular na estrada não obedecem às regras impostas pelo código: podem ver-se "veículos" a circular na faixa do meio, sem terem ninguém à direita, e mesmo na faixa da esquerda, quando não há "obstáculos" na faixa do meio...
Esse é o erro.
Se é isto que querem incutir nas nossas crianças, mais valia a pena estarem quietos.
Recorda-me um anuncio da Galp em que se referia que os clientes da gasolineira tinham dois dedos de testa... só que há imagens de um tipo a conduzir com os dois dedos na testa. Ora, manda o código que só se tirem as mãos do volante para meter as mudanças.
É certo que ninguém o faz, mas isso não é motivo para passar essa mensagem.
Especialmente em empresas que, supostamente, estarão interessados em contribuir para a "educação" do povinho...e


De dina a 12 de Dezembro de 2007 às 20:01
A situação é mesmo essa, Karl.
O objectivo da publicidade realmente é bom, mas como disse há promenores que não podem ser esquecidos, como esse típico comportamento português de andar por exemplo na faxa do meio, sem haver necessidade para tal...


De Português ao Volante a 27 de Dezembro de 2007 às 12:46
Já agora, dyn@, dou-te esta de borla:

Já viste o anúncio horroroso da Netcabo, com um cajo na camioneta a fazer paragens bruscas para buscar as três gajas?

Pois numa delas, faz grande paragem brusca em cima de uma passadeira, e fica lá parado...

Mas como a publicidade transpira nojo desde o início ao fim, fica até coerente...


De Luis Filipe a 19 de Maio de 2010 às 09:11
Não existem passadeiras nas auto-estradas?!


Comentar post

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


links
posts recentes

Estatísticas: 'Jovens con...

"Introdução de portagens ...

Oito cêntimos o quilómetr...

Portajar: a palavra que o...

Português a 228 km/hora e...

Benefícios fiscais para a...

Carta de condução só depo...

Comissão de Utentes diz q...

Embrace Life - a diferenç...

Automobilistas holandeses...

arquivos
tags

comportamento português(159)

notícias(82)

acidentes(42)

a minha terra(39)

vídeos(18)

fotos(16)

estacionamentos(14)

homens ao volante(11)

atropelamento(9)

auto-estrada(9)

iniciativas(9)

vci(9)

gasolineiras(8)

operação stop(8)

gasolina(7)

mulheres ao volante(7)

portagens(7)

carjacking(6)

excesso de velocidade(6)

passadeiras(6)

todas as tags

comentários recentes
devia de aver ainda mais
Pois eu concordo quando dizem k isto anda perigoso...
Boas.Esse estacionamento deve-se ao facto de talve...
Acho bem, ou pagam todos ou não paga ninguém
Mas assim pagamos todos para que os que lá passam ...
Não existem passadeiras nas auto-estradas?!
Boas,Já deviam ter visto isto há muito tempo. É pr...
Ver este diverido artigo sobre a condução em Portu...
Basta às vezes repararmos um pouco, para nos aperc...
O preço do combustível


subscrever feeds
A minha licença
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO
mais sobre mim