Quinta-feira, 03.04.08



publicado por dina às 14:52 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.04.08

No primeiro trimestre deste ano, os acidentes de viação nas estradas de Portugal continental provocaram 167 mortes, o que corresponde a uma média de um óbito a cada 13 horas 13 minutos e 18 segundos. Nos primeiros três meses de 2007, registou-se uma morte a cada 10 horas 20 minutos e 6 segundos.

 

Ler o resto da notícia aqui.



publicado por dina às 14:54 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.04.08

À hora do almoço ouvi a notícia sobre o acidente na A41 e como a minha cara-metade faz essa estrada diariamente, sem saber mais pormenores , fiquei sobressaltada a pensar logo no pior (pensamento medíocre tipicamente português ou simplesmente preocupação...) e liguei-lhe logo.

Mas enquanto a chamada não é atendida, mais pormenores vão sendo dados e do mal o menos, fui eu que fiquei sossegada e não a família do condutor em questão.

 

Notícia Lusa:

O condutor que provocou o acidente que causou a a morte de três trabalhadores, hoje de manhã na A41 , está fora de perigo, disse à Lusa fonte hospitalar.

Segundo a fonte do Hospital de São João, no Porto o condutor, que não apresenta ferimentos muito graves, está a ser submetido a exames.

O acidente, que provocou três vitimas mortais, aconteceu hoje às 11:45, ao quilómetro 15, sentido Paços de Ferreira/Matosinhos, na zona de Alfena , Valongo.

De acordo com fonte da Brigada de Trânsito da GNR do Porto, o ligeiro despistou-se e matou os três trabalhadores que faziam a limpeza da auto-estrada.

 

Na página da Lusa, vários comentários foram feitos a este acidente, entre a má sinalização de quem estava a proceder à limpeza da auto-estrada, excesso de velocidade, opiniões referente à possível impunidade do condutor deste acidente tal como poderá acontecer (ainda não se sabe...) à situação de atropelamento no Porto, à infelicidade de perda de três vidas humanas... etc , etc ...

Uma opinião, das que eu li, chamou-me à atenção: que tal, em vez de só ensinarem os futuros condutores a andar devagar devagarinho, ensiná-los também a saber como reagir em situações de perigo? É verdade que há escolas de condução defensiva e tudo mais, mas não está acessível a todos os bolsos e continuamos a assistir a acidentes...

 

Talvez nunca deixem de existir acidentes, mas poderíamos tentar diminuir os números...



publicado por dina às 18:53 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Sábado, 23.02.08

O despiste de uma viatura ligeira e dois choques em cadeia envolvendo mais 15, às primeiras horas da manhã de hoje na Ponte 25 de Abril, fizeram quatro feridos ligeiros, disse à agência Lusa fonte da Brigada de trânsito da GNR.

As más condições climáticas, devido à muita chuva, e o excesso de velocidade das viaturas terão estado na origem dos acidentes.

No primeiro choque em cadeia estiveram envolvidas 11 viaturas e no segundo quatro, adiantou a mesma fonte.

Os feridos foram transportados para o Hospital Garcia de Orta, Almada.

O trânsito esteve cortado nos dois sentidos e já se encontra plenamente restabelecido.

 

Fonte: Lusa



publicado por dina às 13:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.02.08

...ficamos sem saber o que fazer exactamente e só pensamos em pegar no nosso carro, aceleramos que nem uns malucos, só para chegarmos ao pé deles.


sinto-me

publicado por dina às 12:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 06.02.08

Onze mortos nas estradas portuguesas durante a “Operação Carnaval”

 

Desde sexta-feira a Brigada de Trânsito da GNR contabilizou 1.131 acidentes, dos quais resultaram 19 feridos graves e 366 feridos ligeiros. Em relação ao mesmo período de 2007 houve menos acidentes, menos feridos mas mais uma vítima. A “Operação Carnaval” deste ano teve menos um dia.

 
 
 
Durante o dia de Carnaval a BT da GNR registou 150 acidentes de viação dos quais resultou um morto, 4 feridos graves e 49 feridos ligeiros. 69 Condutores foram detidos por excesso de álcool ou falta de carta de condução.

3.177 condutores foram fiscalizados, tendo sido registados 1.003 autos de contra-ordenação, dos quais, 484 correspondem a infracções graves e 149 a infracções muito graves.

Foram detectados 389 excessos de velocidade e 28 condutores ou passageiros circulavam sem cinto de segurança. Por falta de seguro obrigatório foram levantados 24 autos.

1201 condutores efectuaram o teste de álcool, 197 apresentavam excesso e 63 foram detidos por ultrapassarem os 1,20 gramas de álcool por litro de sangue.

Por condução sem habilitação legal foram detidos 6 condutores.

No último dia da “Operação Carnaval” a BT prestou auxílio a 148 condutores.


 
 
Fonte: RTP1



publicado por dina às 12:43 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.02.08

Na quarta-feira, telefonou um colega de trabalho muito aflito aqui para o trabalho, a dizer que tinha testemunhado um grave acidente e desligou. Claro, que a preocupação foi grande e voltou-se a tentar falar com ele.

 

Momentos depois, já se sabia que os meios de comunicação corriam para lá para fazer a cobertura de tal desastre. Sim, foi um desastre, pois envolve dois camiões e dois ligeiros , um deles culpado pelo acidente, segundo um camionista, não sofreu nada, enquanto que o segundo, o carro ficou com danos irreparáveis, mas as pessoas ficaram bem, menos mal...

 

 O que aconteceu?

O acidente deu-se junto ao viaduto da Boavista, tendo a carga de um dos pesados caído sobre um dos ligeiros envolvidos, provocando quatro feridos ligeiros.

O outro pesado, um camião-cisterna, ficou entalado entre os três restantes veículos e o separador central.

 

Ora, o acidente deu-se mais ou menos por volta da hora de maior tráfego ... Se em hora normal, é o que é, em hora de ponta...

 

E como ficou?

O choque entre os quatro veículos interrompeu completamente a VCI no sentido Freixo/Arrábida, o que obrigou a PSP a desviar o trânsito daquela via, originando grandes engarrafamentos em toda a cidade.

Na VCI, o engarrafamento chegava ao nó do Mercado Abastecedor no sentido Freixo/Arrábida, enquanto no sentido contrário a curiosidade dos automobilistas dificultou a circulação até à Ponte da Arrábida.

O acesso à VCI pela Avenida AEP também se encontra muito complicado, chegando as filas de veículos até junto ao Porto de Leixões.

 

 

Fonte: Jornal de Notícias



publicado por dina às 17:11 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.01.08

o nome de uma reportagem da RTP, transmitida pela primeira vez em Outubro do ano passado.

Inserida no programa "Em reportagem", este trabalho jornalístico falava de diversas infracções cometidas pelos condutores e das suas reacções de quando eram apanhados (que realmente não eram as melhores...) e fala por exemplo ainda de um pai que perdeu um filho na A2 e que tem um sentimento de culpa a persegui-lo desde 2003, ano em que isto aconteceu.

 

E verdade seja dita, que nós falamos muitos sobre o mau comportamento dos portugueses (nós que criticamos também fazemos parte deste comportamento, por mais que não o queiramos admitir) na estrada. Muito falamos de acidentes de viação, de mortes e de feridos, de excesso de velocidade, no efeito do álcool, no perigo de conduzir e de falar ao telemóvel ao mesmo tempo. Muito falamos, mas os erros continuam a cometer-se, nós continuamos a cometer erros (por enquanto podem ser menores, mas esses erros menores poderão um dia ser piores... é melhor nem pensar nisso!). As mortes são mais de 800 todos os anos e os acidentes chegam aos 35 mil. Porquê?

Esta reportagem começa mais ou menos assim: "Nós já não somos sensíveis ao número de mortes na estrada. Pensamos que só acontece aos outros. Gostamos de transgredir pelo gozo? Morrem todos os anos em Portugal 850 pessoas, o equivalente a 4 aviões lotados de passageiros. Não será isso uma tragédia?"

 

Esta reportagem foi retransmitida este fim-de-semana e achei por bem, relembrar este excelente trabalho.

O link para poderem ver esta reportagem é: http://ww1.rtp.pt/wportal/informacao/reportagem/



publicado por dina às 11:29 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.12.07

Os noticiários fazem o balanço (terrível) de acidentes, feridos graves e mortos ou então os 3 milhões e euros gastos nas operações STOP.

 

 

 

 



publicado por dina às 13:38 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.12.07

Há uns dias passei, entrei eu na A4, vinda da Porto, quando achei curioso o que estava escrito num daqueles placards de informação que agora afluem na auto-estrada.

Não tinha nenhum aviso para se ter cuidado com o piso, nem algo do género.

A informação que continha era o número de mortes ocorridas este ano.

É a nova forma de  sensibilizar os condutores? É que se eles mal prestam atenção aos avisos de perigo, acho que número de mortes não é suficiente.

Mas está claro que esta é a minha opinião. Poderá resultar com outros condutores... 



publicado por dina às 10:55 | link do post | comentar

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


links
posts recentes

Um novo ano atribulado

Mais de 600 pessoas morre...

Baião: Comboio matou quat...

Acidente com mais de 250 ...

Menos mortes e acidentes ...

As fotos do acidente

Depois do acidente...

Já nem se pode ir fazer u...

Notícia de quase última h...

Explosão do camião

arquivos
tags

comportamento português(159)

notícias(82)

acidentes(42)

a minha terra(39)

vídeos(18)

fotos(16)

estacionamentos(14)

homens ao volante(11)

atropelamento(9)

auto-estrada(9)

iniciativas(9)

vci(9)

gasolineiras(8)

operação stop(8)

gasolina(7)

mulheres ao volante(7)

portagens(7)

carjacking(6)

excesso de velocidade(6)

passadeiras(6)

todas as tags

comentários recentes
devia de aver ainda mais
Pois eu concordo quando dizem k isto anda perigoso...
Boas.Esse estacionamento deve-se ao facto de talve...
Acho bem, ou pagam todos ou não paga ninguém
Mas assim pagamos todos para que os que lá passam ...
Não existem passadeiras nas auto-estradas?!
Boas,Já deviam ter visto isto há muito tempo. É pr...
Ver este diverido artigo sobre a condução em Portu...
Basta às vezes repararmos um pouco, para nos aperc...
subscrever feeds
blogs SAPO
mais sobre mim